Nota de esclarecimento quanto a nota da Reitoria sobre o luto oficial de três dias

04/10/2017 15:55

Em decorrência da última “Nota de esclarecimento sobre o luto oficial de três dias” divulgada pelo Gabinete da Reitoria na página da UFSC, a Direção do CCA esclarece que manterá o Luto Oficial e a suspensão das atividades administrativas e acadêmicas até amanhã, dia 05 de outubro, como divulgado em seu Memorando Circular 008/2017/CCA. Esta decisão foi tomada considerando que  o próprio Gabinete delegou os Centros de Ensino, “ a critério da direção da respectiva unidade”, o estabelecimento de sua forma de luto. Todas as atividades do CCA serão retomadas nesta sexta-feira, dia 06 de outubro, pela manhã.

Luto por três dias: unidades acadêmicas suspendem atividades acadêmicas e administrativas

02/10/2017 16:15

Os Diretores das Unidades Acadêmicas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunicam seu pesar pelo falecimento do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo. Reunidos, decidiram suspender todas as atividades acadêmicas e administrativas por três dias, em sinal de luto.

Outras atividades, já agendadas ou que envolvam convidados externos ou eventos em andamento, deverão ser avaliadas caso a caso.

As unidades acadêmicas conclamam a comunidade universitária a manter-se unida e atenta às comunicações oficiais a serem publicadas oportunamente de modo a prestar sua manifestação de respeito e solidariedade à instituição e a seu dirigente máximo.

Florianópolis, 2 de outubro de 2017.

Mais informações no Memorando Circular nº 20.2017.GR

Restaurante do CCA manterá atendimento normal

02/10/2017 16:03

O Restaurante Universitário do CCA, atendendo orientação da Administração Central do RU, comunica que, apesar do luto oficial de três dias definido pelo Centro,  estará mantendo o atendimento diário com serviço de lanchonete e almoço para alunos e servidores, assim como o jantar para alunos, como vem fazendo regularmente.

Curso básico de Sistemas Agroflorestais foi realizado no CCA/UFSC

02/10/2017 11:03

No final de semana passado aconteceu, no CCA, o curso básico de Sistemas Agroflorestais  (SAF’s). A atividade reuniu uma grande diversidade de pessoas e áreas profissionais, iniciando na sexta feira à noite, com a sala cheia, para ouvir a bióloga e pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia (INPA), Carolina Levis, que contou um pouco de sua trajetória na agricultura desde a graduação até a sua atual pesquisa com os povos amazônicos e a sua relação de agricultura e florestas. O agrônomo e professor do CCA, César Butignol, abordou a relação humana com o ecossistema, o conhecimento ecológico sobre as espécies, formas de plantas e quais plantas escolher e também falou do principal elemento na agricultura, a água. No sábado a parte prática e o esclarecimento de dúvidas de plantio foi orientada pelo jovem agricultor Reinaldo de Souza, do município de Rio Fortuna – SC. A ideia do Sistema Agroflorestal é produzir diferentes espécies de hortaliças e legumes enquanto a banana e as árvores se desenvolvem, produzindo alimentos e plantando árvores frutíferas ou madeireiras no mesmo local.

 

O novo espaço vai produzir alimentos para o Restaurante Universitário (RU) somando as outras áreas do projeto. Essa nova área conta com uma produção de hortaliças como couve, alface, rúcula, salsa, cebolinha, banana, eucalipto e frutíferas, como a fruta do conde, o cambuci, a guabiroba, o araçá, a lichia, o pêssego e a bergamota montenegrina. Além dessas frutíferas, foram adicionadas ao longo dos canteiros de hortaliças e do SAF já existente outras frutíferas como o figo, o açaí-juçara, a bergamota pokan, a laranjainha kinkan ou xinxim, a grumixama , a pitanga , o chal-chal, o butiá, o jerivá, a palmeira real e a pupunha para palmito. Outras espécies não arbóreas como o lulo (Solanum quitoense), o abacaxi de cerca (Ananas bracteatus), o abacaxi (Ananas comosus), a ora pro nóbis (Pereskia aculeata), o maracujá (Passiflora edulis), framboesa silvestre (Rubus rosifolius) também são frutíferas.

 

Um muito obrigado aos palestrantes, Carolina e César, ao agricultor Reinaldo, ao suco do Açaí-juçara da Montanha, ao Brownie Bit Me, os bolos e cuca do Centro Acadêmico para os lanches, à Direção do CCA e a equipe organizadora: Letícia Gomes, Nágila Jacinto, Isa Andrade e Natália Andrade e ao fotógrafo Wallace Pereira.

Interdição do Estacionamento da Zootecnia

29/09/2017 11:35

Para permitir manobras de caminhão de grande porte na área em frente ao prédio da Zootecnia, o estacionamento localizado no local será interditado neste sábado, no período da manhã. Portanto, solicitamos que nenhum veículo seja deixado no mesmo e que os acessos estarão fechados já a partir das 22:00 horas de hoje, assim como as vagas no acesso central do CCA entre o prédio da CEPAGRO e o prédio da FITOTECNIA.

CCA/UFSC no maior evento de Agroecologia da América Latina e do Brasil

26/09/2017 08:59

Os acadêmicos da Agronomia cruzaram o país, em 2 carros e estiveram em Brasília para o maior evento de Agroecologia da América Latina e do Brasil, representando muito bem o Centro de Ciências Agrárias, junto de mais alguns colegas da pós-graduação.

O evento contou com mais de 4.000 inscritos do continente inteiro, com diversas palestras, mesas redondas, mini-cursos, feira da sociodiversidade e muito aprendizado.

Os graduandos da Agronomia que apresentaram trabalho:

Álvaro Lemos Monteiro (Efeito da diversidade funcional sobre o aproveitamento da luz em sistemas agroflorestais sucessionais) Lab. de Ecologia Aplicada – Leap

Andria Paula Lima (O Sistema de Plantio Direto (SPDH) como ferramenta de transição agroecológica) Núcleo de ensino, pesquisa e extensão em agroecologia – CCA.

Edaciano Leandro Losch (Uso de preparados homeopáticos na reestruturação de um neossolo quartzarenico hidromórfico típico sob plantio de Canavalia ensiformis (Feijão de porco) e Promoção do desenvolvimento sustentável como estratégia a substituição do cultivo de tabaco na agricultura famíliar em Santa Catarina) Lecera e Núcelo de Agroecologia da Fazenda da Ressacada;

Leonardo Campos Teatini (Avaliação de produção de biomassa de milho orgânico sobre pastagens perenes polifíticas) Laboratório de Etologia Aplicada LETA – UFSC

Jefferson Mota (Produzindo alimentos de base ecológica e melhor utilizando espaços comuns dentro da Universidade Federal de Santa Catarina)  Lab. de Irrigação, Drenagem e Agricultura Urbana – LABIDAU/Hocca

Texto: HOCCA/CCA/UFSC

Nota Oficial de Esclarecimento

15/09/2017 09:08

A Administração Central da UFSC por meio desta manifestação reitera a posição expressa em nota pública divulgada na manhã desta quinta feira, 14/09/17, quanto à operação da Polícia Federal que culminou com a prisão do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e de outros quatro docentes da Instituição. Esclarecemos ainda que:

  1. O objeto principal do inquérito policial são denúncias de possíveis irregularidades na gestão de projeto de educação a distância, vinculado ao Programa UAB (Universidade Aberta do Brasil) financiado pela CAPES e executado na UFSC desde 2006;
  2. As informações de que a investigação apura eventual desvio de R$ 80 milhões são equivocadas. Segundo a própria decisão judicial, o valor sob suspeita de eventual irregularidade é de R$ 515.392,00 (quinhentos e quinze mil, trezentos e noventa e dois reais) relativos aos anos de 2011 e 2015, portanto anteriores à gestão do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, iniciada em maio de 2016.
  3. Do total de R$ 515.392,00, R$ 319.622,00 são referentes a pagamento de bolsas, objeto da investigação;
  4. A própria CAPES, em sua página oficial, esclarece que a Polícia Federal investiga supostas irregularidades no programa Universidade Aberta do Brasil (UAB), junto à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que é executado desde 2006. A atual gestão tomou conhecimento pelo corregedor da UFSC das denúncias na referida instituição e maio de 2017. A CAPES solicitou acesso à apuração, mas não obteve resposta da corregedoria daquela universidade.
  5. A Corregedoria Geral da UFSC, criada em abril de 2016, é órgão integrante da Reitoria, subordinando-se diretamente ao reitor em todas as matérias administrativas, na condição de secretaria especial. Todas as medidas adotadas pelo Reitor quanto a processos conduzidos no âmbito da Corregedoria limitaram-se às prerrogativas próprias da função de autoridade máxima da Instituição;
  6. O Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo prestou à Polícia Federal todos os esclarecimentos requeridos em depoimento ao longo do dia, apresentando-se inteiramente à disposição das autoridades, bem como também foram realizadas todas as diligências necessárias nesta instituição, razão pela qual aguardamos o retorno do Reitor ao convívio acadêmico com a máxima brevidade;
  7. Por fim, expressamos nosso respeito às instituições de estado, tenham elas status de apuração, investigação e correição, na defesa intransigente da autonomia universitária e da rigorosa apuração de irregularidades no estrito limite da observância dos princípios republicanos e democráticos.

 

Florianópolis, 14 de setembro de 2017

Estudantes realizam projeto de revitalização do jardim do Centro de Ciências Agrárias

06/09/2017 15:26

O projeto de ajardinamento do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UFSC tem objetivos didáticos e visa o aprendizado das técnicas de produção, uso de plantas ornamentais e também a melhoria da qualidade do espaço nos jardins do CCA, tornando-o mais agradável e acolhedor.

A atividade, executada pelos estudantes de Agronomia, faz parte do conteúdo das disciplinas de Paisagismo e Floricultura, ambas ministradas pelo professor Enio Pedrotti. Neste projeto, os alunos produzem as mudas exercitando o aprendizado, pois envolve o conhecimento de botânica, estatística, solos etc. Ao implantar as mudas nos canteiros, eles exercitam conhecimentos que envolvem agronomia, arte de jardins, envolvendo comunicação visual, como a escolha das cores, formas e distribuição das plantas nos canteiros.

A maioria dos alunos opta por materiais simples, versáteis e biodegradáveis. Toras de eucalipto compõem bancos, caminhos e a delimitação de canteiros. Composto orgânico tem sido usado para compor o substrato onde se desenvolvem as flores. A cobertura dos canteiros com restos de folhas (cobertura morta) resultará em menor perda de água e a sua decomposição agregará aos canteiros a matéria orgânica e os nutrientes para o crescimento e bom desenvolvimento das flores.

Com informações e fotos do professor Enio Pedrotti