UFSC retoma gradualmente realização de cerimônias presenciais de colação de grau

01/12/2021 19:19

A primeira colação de grau presencial desde

12 de março ocorreu nesta terça-feira, 30 de novembro.

(Foto: Henrique Almeida)

A suspensão das cerimônias de colação de grau na Universidade Federal de Santa Catarina foi, em 12 de março de 2020, uma das primeiras medidas a serem tomadas na Universidade para conter a transmissão do coronavírus. Passaram-se 623 dias até que essa celebração fosse retomada de forma presencial. Na última terça-feira, 30 de novembro, 24 formandos dos cursos de Agronomia e Engenharia de Aquicultura puderam reunir presencialmente suas famílias e professores para celebrar o encerramento de sua graduação. Quem não pode estar ali, acompanhou pelo YouTube.

Em seu discurso, o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Pedro Manique Barreto, que foi o responsável por conceder grau aos formandos, pediu desculpas aos presentes, pelo eventual desconforto de uma cerimônia em dia ensolarado, em uma tenda armada em frente ao prédio da Reitoria. “Quero agradecer por estarem conosco nesta manhã, quando retomamos as formaturas presenciais, ao ar livre”, disse. “O processo para que isso hoje se realizasse demandou tempo, muito trabalho, muitos ajustes. Infelizmente não pudemos alcançar todas as turmas, de todos os cursos, porém o dia de hoje é, sem dúvida, um marco para a nossa instituição”, salientou.

O pró-reitor ressaltou que todos os cuidados foram tomados para que os protocolos “sejam condizentes com a postura da Universidade, por sempre confiar na Ciência e na defesa da vida”. Os discursos durante a formatura reforçaram essa mensagem e o quanto foi emocionante voltar ao convívio presencial.

Izabela Serpa, oradora da turma de Agronomia.

(Foto: Henrique Almeida)

A alegria refletiu-se na fala da formanda do curso de Agronomia, Izabela Sgrott Serpa. Além dela, outros 20 alunos da turma se formaram presencialmente e outros quatro colegas tiveram sua formatura em Gabinete, de forma remota. “Fiquei muito feliz. Sei que é um trabalho gigantesco estar acontecendo aqui a formatura, e sermos a primeira turma a se formar presencialmente na pandemia”, salientou. Ela trouxe seus familiares para acompanhar sua colação de grau e ouvir ao vivo, sem telas, a sua fala, como oradora da turma. “Todos nós fomos pegos de surpresa, e mesmo assim, demos um jeito de estar aqui hoje”, relatou, complementando que muitos formandos e convidados precisaram vir de longe para prestigiar o momento.

A formanda Mayara Breskovit Blasius, também do curso de Agronomia, conta que se surpreendeu com a possibilidade de realização da formatura ao ar livre. “Tem limitação de pessoas, então não pudemos trazer boa parte da família, mas a gente sabe que foi um privilégio, turmas anteriores não conseguiram”. Sua mãe, Rose, comentou o sentimento de alívio por ver a filha formada. “Já chorei o que podia e não podia hoje. São longos anos de espera, é uma vitória para ela e para toda a família”.

Luana Galvão, oradora da turma de Engenharia

de Aquicultura.

(Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC)

A agora engenheira de Aquicultura Luana Galvão da Silva, oradora da turma de três formandos que estiveram pessoalmente, e outros dois que se formaram em Gabinete, de forma on-line, reforçou em sua fala os desafios da profissão que agora passam a ter, e olhou para a experiência como estudante com gratidão. Para ela, e para muitos, essa despedida dos anos de Graduação tem tons de superação, por ainda terem passado por um final de curso durante a pandemia. “Não foi fácil, nem para nós, nem para os professores, nem para ninguém. Hoje é um dia de superação para todos. Hoje merecemos muito estar aqui. Parabéns para todos”.

Planejamento e decisões

Proporcionar a realização desse momento especial, repleto de discursos emocionados, foi um processo lento, e demandou decisões difíceis. Segundo o chefe do Gabinete da Reitoria, Aureo Moraes, o planejamento para que esse primeiro evento pudesse ser realizado iniciou ainda no mês de outubro, com a identificação de um ambiente que pudesse ser organizado para receber as solenidades.

“A maior dificuldade foi conseguir fornecedores para o serviço de sonorização externa, uma vez que muitas empresas deixaram de operar na pandemia”, conta Moraes. Segundo o gestor, a busca por empresas habilitadas levou semanas. “O Gabinete da Reitoria e a Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplan) envolveram-se diretamente nessa busca, mas a Nota de Empenho [documento que autoriza a realização do serviço] só pode ser assinada em 19 de novembro”, explica.

O pró-reitor Pedro Manique Barreto concedeu

grau a 24 formandos.

(Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC)

Somente após essa confirmação foi possível entrar em contato com as Coordenadorias de Cursos. A tarefa ficou a cargo da equipe da Coordenadoria de Eventos, responsável pela realização de formaturas, do Departamento de Cultura e Eventos (DCEven) da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte). A previsão comunicada foi de início dos eventos presenciais a partir do dia 30. Os cursos puderam optar pela modalidade presencial ou on-line, e ainda em alguns Centros, foi organizada a possibilidade de realização das formaturas em Gabinete, para alunos que não pudessem comparecer presencialmente.

Até meados de dezembro a previsão é de oito solenidades em espaço aberto. A programação de formaturas continua nos meses de fevereiro e março. O agendamento e protocolo de todos esses eventos é responsabilidade de uma equipe multidisciplinar da SeCArte. Possibilitar as formaturas foi, para essa equipe, trabalho de dias e noites.

“É com muita alegria que estamos dando início às formaturas presenciais, ao ar livre, com todos os cuidados necessários e um protocolo estrito que visa proteger a comunidade universitária. Sabemos da importância das formaturas na vida dos/as estudantes e gostaríamos que esse fosse realmente um momento inesquecível “, pontua a secretária da SeCArte, Maria Alves Borges.

“Já chorei o que podia e não podia hoje”, disse Rose,

mãe da formanda Mayara.

(Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC)

O trabalho dos servidores da Secretaria, especialmente do Departamento de Cultura e Eventos foi reconhecido com diversos agradecimentos ao longo da solenidade. Agradecidos e gratificados sentiram-se também os trabalhadores do setor, por poderem proporcionar não só a organização, como também a transmissão ao vivo, via YouTube.

“Foram dias de preocupação e dúvidas, mas hoje, realizamos a primeira colação  presencial, ainda em período de pandemia, com a maestria de sempre. Simples, mas cheia de emoção”, conta a diretora do DCEven, Rosemar da Silva.

Já a coordenadora de Eventos, diretamente responsável pelo bom andamento de toda a cerimônia, Andréa Búrigo Ventura, só descansou e comemorou quando os capelos (chapéus de formandos) foram lançados ao ar. “Toda a equipe ficou muito contente, saiu tudo dentro do esperado, comemoramos muito o resultado. Foi marcante, emocionante. As famílias vieram conversar com a gente, autoridades da UFSC parabenizaram a equipe pelo empenho e pelo trabalho e nós ficamos muito gratificados, por termos conseguido marcar esse momento de tentativa de retorno presencial da Universidade”.

Calendário e protocolos

As turmas que irão se formar em dezembro e nos meses subsequentes terão tanto os eventos presenciais como as colações on-line. Em caso de chuvas, as equipes consideram transferir a cerimônia para o hall da Reitoria, ou, ainda, se for possível, realizar nas tendas.

Dentre os protocolos está a limitação a apenas três convidados por formando, adaptações de cerimonial e roteiro. Não há a entrega de canudos, diplomas de mérito e presentes para homenageados, para evitar o contato. Além disso, todos os formandos e seus convidados, bem como professores, entidades de classe, associações e afins, devem usar máscara e apresentar o passaporte de vacinação completo. É permitido que os oradores retirem suas máscaras ao falar ao microfone, se assim desejarem.

 

Comments