Centro de Ciências Agrárias
  • Nota à comunidade universitária

    Publicado em 10/11/2016 às 15:44

    Nota à comunidade universitária

    Após reunir-se com os diretores dos Centros de Ensino do campus Florianópolis, e com a anuência dos Diretores dos Centros de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville, nesta quinta-feira, a Administração Central da UFSC, no uso de suas obrigações estatutárias, reafirma seu compromisso com a gestão descentralizada da Universidade, na qual as Unidades acadêmicas têm a competência para administrar as questões relacionadas ao ensino, pesquisa e extensão no âmbito de sua jurisdição, bem como zelar pelo regular funcionamento das atividades administrativas.

    A Administração central tem realizado constante esforço para manter os serviços essenciais das pró-reitorias e secretarias, bem como dos órgãos suplementares em pleno funcionamento, resultado de entendimento ajustado com a categoria dos técnicos administrativos.

    Em relação aos movimentos de protesto contra as medidas de ajuste fiscal e reforma do ensino médio, em especial de parcela dos estudantes, reafirma o posicionamento do Conselho Universitário da UFSC, que em data de 25 de outubro referendou nota da Andifes – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior.

    Neste sentido reconhece o direito de livre manifestação e opinião, resguardado o direito do livre acesso às dependências físicas dos Centros de ensino, tais como salas de aula, laboratórios, clinicas e salas de trabalho, bem como a eventos já previamente agendados.

    A Administração Central não tomará nenhuma medida unilateral que caracterize intervenção nas Unidades de Ensino, mantendo-se, de outro lado, disposta a agir conforme as solicitações oriundas das Direções dos Centros.

    Rejeita, também, qualquer manifestação de intolerância, agressão física ou verbal, imposição de vontade ou não reconhecimento do contraditório, prejudiciais ao diálogo e o entendimento, que se mostram como os únicos caminhos para a resolução negociada dos conflitos, inerentes ao ambiente universitário.

    Ressaltamos que a responsabilidade pelo regular funcionamento da Universidade, privilegiando sempre o interesse público, recai sobre todos os agentes que integram a Instituição, possuam eles ou não cargos e funções.

    Conclamamos, por fim, que cada um de nós, estudantes, técnicos e docentes, neste momento, contribua para que a Universidade Federal de Santa Catarina continue sendo referencia nacional na excelência acadêmica, na inclusão social e no respeito à diversidade.

     

    Florianópolis, 10 de novembro de 2016.

    Luiz Carlos Cancellier de Olivo – Reitor

    Alacoque Lorenzini Erdmann – Vice Reitora

    Arnoldo Debatin Neto – Diretor do CCE

    Cátia Regina de Carvalho Pinto – Diretora de Joinville

    Edson Roberto De Pieri – Diretor do CTC

    Elisete Dahmer Pfitscher – Diretora do CSE

    Eugênio Simão – Diretor de Araranguá

    Isabela de Carlos Back – Diretora do CCS

    João Luiz Martins – Diretor de Blumenau

    José Carlos Fiad Padilha – Diretor do CCA

    Leocir José Welter – Diretor de Curitibanos

    Lício Hernanes Bezerra – Diretor do CFM

    Luciano Lazzaris Fernandes – Diretor do CDS

    Nestor Manoel Habkost – Diretor do CED

    Paulo Pinheiro Machado – Diretor do CFH

    Sonia Gonçalves – Diretora do CCB

    Ubaldo Cesar Balthazar – Diretor do CCJ


  • Eleição para escolha do Representante Docente do CCA no CUn

    Publicado em 09/11/2016 às 15:39

    Concluído o processo eleitoral para a escolha dos representantes Docentes do CCA no Conselho Universitário, realizado ontem, dia 08/11, a comissão eleitoral apurou o seguinte resultado:

     

    Chapa 1    -   50 votos

    Chapa 2    -   43 votos

     

    Sagraram-se eleitos os Professores André Luis Ferreira Lima (Titular) e Fernando César Bauer (suplente), com 53,8% dos votos válidos.


  • Processo de consulta prévia para escolha do Diretor e do Vice-Diretor do CCA

    Publicado em 09/11/2016 às 15:29

    Concluído o processo de consulta prévia para a escolha de nova Direção do CCA, realizado ontem, dia 08/11, a comissão eleitoral apurou o seguinte resultado:

     

    Categoria Votos Chapa 1 Votos Chapa 2 Total de VotosVálidos
    Discentes 493 (54,3%) 415 (45,7%) 908
    Docentes 46 (48,9%) 48 (51,1%) 94
    STAEs 56 (72,7%) 21 (27,3%) 77

     

    Conforme o Art 3º da Resolução 01/CE/2016, os votos serão paritários (professores contribuem com 1/3 do índice final, os técnicos contribuem 1/3 e os votos dos alunos contribuem com 1/3 do índice, do total de votos válidos), a Chapa 1, dos professores Walter Quadros Seiffert e Cesar Damian, foi classificada em primeiro lugar para a gestão do CCA de dezembro/2016 a dezembro/2020, com 58,3% dos votos válidos.


  • PEC 55 (antiga PEC 241): aulas públicas, palestras e rodas de conversa debatem a proposta na UFSC

    Publicado em 09/11/2016 às 9:29

    A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que congela os investimentos públicos em saúde e educação pelos próximos 20 anos, vem sendo amplamente debatida por todo o campus. Aulas públicas, palestras e rodas de conversa têm sido organizadas desde meados de outubro para discutir a proposta. A PEC 55 – então PEC 241 – foi aprovada na Câmara dos Deputados em 25 de outubro e ficou conhecida como “PEC do teto”, “PEC dos gastos”, entre outras denominações. A proposta está prevista para ser votada no Senado Federal nos dias 29 de novembro (primeiro turno) e 13 de dezembro (segundo turno). O Conselho Universitário (CUn) aprovou, no dia 25 de outubro, manifestação contrária à PEC. Na segunda-feira, 31 de outubro, o curso de Pedagogia promoveu uma aula pública, no hall da reitoria, com a participação dos professores Nildo Ouriques, do departamento de Ciências Econômicas; Adir Valdemar Garcia, do departamento de Estudos Especializados em Educação; e Roselane Campos, do departamento de Metodologia de Ensino.

     

    Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

    Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

     

    No evento, Nildo afirmou que a crise econômica existe, mas a PEC 55 não é a solução. “Ao contrário do discurso dominante, nem todos estão perdendo. A crise é desigual. Os bancos estão registrando o maior lucro na história do Brasil desde 2009. A crise é profunda, mas os bancos, os latifundiários e os exportadores de commodities estão ganhando horrores. E por maior que seja o corte do governo em saúde, educação, infraestrutura, segurança, urbanismo, saneamento etc. – que é o que a PEC vai fazer –, não vai ser possível economizar uma quantidade de recursos para pagar a dívida”, argumenta o professor. Segundo ele, o governo pagará uma parte da dívida e o restante será renegociado com os bancos. “Serão emitidos novos títulos com uma taxa muito mais lucrativa e prazos muito mais rentáveis. Então a dívida, para os banqueiros e para todos aqueles que detêm, não é negócio que se pague. É negócio que se renegocie permanentemente. Dessa forma, o governo consegue dizer: ‘a austeridade deve ser permanente, por isso 20 anos’.” O professor acredita que a PEC irá aprofundar ainda mais as desigualdades no país. Para Nildo, o momento demanda uma nova práxis política: “Educação é parte de um projeto de Estado. Não é a educação que muda tudo; é o tudo que muda a educação. O tempo nos pede uma consciência crítica, a sociedade  pede uma mudança. Deve haver um mega processo de transformação social, em que as massas participem da política. Partir para uma consciência crítica não é fácil, não é trivial, mas é decisivo.”

    Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

    Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

    Adir destacou a contradição na proposta, ao congelar os investimentos públicos por 20 anos, mas não congelar os gastos no pagamento da dívida. “O que estamos escutando é que o aperto é uma necessidade para salvar o país. Muitas pessoas estão convencidas de que essa PEC é necessária, mas elas não se dão conta de suas consequências. Precisamos dizer que existe outra história, para além do discurso único que se ouve nos meios de comunicação”, afirmou. O “desmonte violento da escola pública” foi a principal preocupação apresentada pela professora Roselane: “As crianças que estão hoje no ensino fundamental vão cursar um ensino médio precário. Essa medida vai prejudicar enormemente nosso trabalho como docente. Por isso não podemos, de jeito nenhum, não nos engajarmos.”

    Debates em diversos cursos

    Ao longo da semana, outros cursos promoveram espaços para debater a proposta. Na terça-feira, 1º de novembro, o Centro Acadêmico Livre de Jornalismo (CALJ) organizou o encontro PEC 55: e os estudantes do Jornalismo/UFSC com isso?. Estiveram presentes alunos e professores do curso, representantes do Sindicato dos Jornalistas e da União Florianopolitana de Estudantes Secundaristas (Ufes).

    Na quinta-feira, 3 de novembro, uma palestra com o professor Nildo Ouriques integrou a programação da Ocupação em Vigília dos estudantes de Psicologia. No mesmo dia, o curso de Serviço Social promoveu a aula pública PEC 55: o que é? Quais os reflexos na formação e exercício do Serviço Social?. O Centro Acadêmico de Educação Física (Caef) também organizou o debate A Educação Física, a PEC 55 e a Reforma no Ensino Médio. A maior parte dessas atividades estão ocorrendo em espaços abertos, fora dos edifícios e salas de aulas, com o objetivo de chamar a atenção e integrar a comunidade universitária nas discussões.

    Próximos eventos

    Na quarta-feira, 9 de novembro, às 12h acontece a Assembleia Estudantil da UFSC, no Ginásio do Centro de Desportos (CDS), uma mobilização dos estudantes do Conselho de Entidades de Base (Centros Acadêmicos da UFSC e o Grêmio do Colégio de Aplicação). À tarde, às 18h30, a Assembleia Universitária da UFSC (com a participação de estudantes, técnicos e docentes), no Hall da Reitoria, promovida pela Comissão de Mobilização Unificada UFSC.

    Na sexta-feira, 11 de novembro, a proposta é de Paralisação Geral Nacional, com diversas atividades programadas na Universidade.

    O Diretório Central dos Estudantes – Luís Travassos (DCE) promove, concomitantemente, uma consulta pública, por meio do Sistema de Controle Acadêmico da Graduação (CAGR), sobre a PEC 55 e a greve. Todos os estudantes podem se manifestar por meio do link: https://goo.gl/XkfNgy

    Confira a agenda de debates e eventos:

    09/11 Quarta-feira 12h Assembleia Estudantil da UFSC Ginásio do Centro de Desportos (CDS) Conselho de Entidades de Base
    12h Assembleia Estudantil da Pós-Graduação da UFSC Hall do Centro de Convivência Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal de Santa Catarina
    18h30 Assembleia Universitária da UFSC Hall da Reitoria Comissão de Mobilização Unificada UFSC
    11/11 Sexta-feira Paralisação Geral Nacional

    Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC


  • Dia de votar

    Publicado em 08/11/2016 às 9:21

    A consulta  à Comunidade Universitária do CCA para a escolha do Diretor e Vice-Diretor e eleição para representantes docentes no Conselho Universitário estáão ocorrendo hoje no hall do prédio da Agronomia. Servidores e discentes são convidados a votar, até às 18 horas.

     

    IMG_9076


  • Restaurante Universitário do CCA no Dia do Servidor Público

    Publicado em 27/10/2016 às 15:01

    De acordo com o Calendário Acadêmico para 2016, aprovado pelo Conselho Universitário, amanhã, dia 28 de outubro, dia do Servidor Público, não haverá aula e consequentemente o Restaurante Universitário do CCA não estará servindo refeições para estudantes do nosso Centro que poderão fazer uso do RU da Trindade, único aberto para atendimento de estudantes neste dia.

     


  • Nota de pesar

    Publicado em 27/10/2016 às 10:35

    Comunicamos, com imenso pesar, o falecimento da Doutora Diana Marcela Morales Londoño, mestre pelo Programa de PG em Agroecossistemas e doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais. A Dra. Morales realizava um Pós-doutorado neste mesmo Programa e no passado 6 de outubro o site de Notícias da UFSC informou que o projeto “Produção agrícola em áreas recuperadas de mineração de carvão: as fronteiras entre risco e segurança alimentar”, desenvolvido por Diana e pelas doutorandas Anabel González Hernandez e Emanuela Pille da Silva e coordenado pelo professor Cláudio Roberto Fonseca Sousa Soares (CCB-UFSC), se encontra entre os dez finalistas do prêmioYoung Earth Solutions. Familiares e amigos estão neste momento providenciando os serviços funerários, assim como a repatriação a seu país de origem, Colômbia.


  • Palestra no CCA amanhã

    Publicado em 26/10/2016 às 14:31

    Palestrante: Glauco Olinger
    Horário: 13:30
    Local: auditório da Aqüicultura
    Tema: O papel da Agricultura no desenvolvimento da TERRA.


  • Resolução 03/CE/2016

    Publicado em 25/10/2016 às 16:51

    A Resolução a seguir dispõe sobre a ordem das chapas para inscrição na cédula para o processo de consulta prévia para escolha do Diretor e Vice-Diretor do CCA.

    Confira: Resolução 03CE2016 Direção


  • Apresentação dos trabalhos finalistas do 26º Seminário de Iniciação Científica

    Publicado em 25/10/2016 às 16:43

    Na última sexta-feira, 21/10/2016, ocorreram as apresentações orais dos bolsistas PIBITI finalistas do 26º Seminário de Iniciação Científica.

    Foram selecionados para a final, os 05 (cinco) trabalhos melhores avaliados.

    Conheça os finalistas e  um resumo dos seus projetos:

     

    IMG_20161021_144858707IMG_20161021_142744455IMG_20161021_153155187

     

    Akkauam Pallaoro,  bolsita no LABSOLDA, chegou à final com o projeto Processos e Automatização da Soldagem que  consiste no desenvolvimento de equipamentos para aumentar a precisão e facilitar o uso da solda. O trabalho foi apresentado pelo estudante Alberto Besen Borges.

    Diogo M. Caldas do Laboratório de Tubos de Calor – Labtucal , apresentou seu trabalho sobre um termossifão em circuito, parte de um projeto de tubos de calor para a dissipação térmica em aeronaves, invento que irá gerar economia de combustível.

    Jéssica Toigo apresentou o projeto desenvolvido no  Laboratório de Estrutura e Atividade – LEAT, do Departamento de Química, chamado “Síntese e caracterização de derivados pirazolínicos contendo o núcleo 3,4,5-trimetoxiacetofenona” que pesquisa o desenvolvimento de novas moléculas para serem utilizadas no tratamento da leucemia.

    “Plasma frio aplicado na modificação do caráter hidrofílico/hidrofóbico da superfície de papel” foi  o projeto apresentado pelo Bolsista Lucas André Machado (Departamento de Química) que explicou a possibilidade da mudança da superfície do papel, tornando mais ou menos impermeável sem danificar sua estrutura.

    Por último, O bolsista do Laboratório de Camarões Marinhos, Lucas Gomes Mendes, demonstrou a pesquisa de otimização do uso de energia na Aquaponia de água salgada que integra a produção de camarão Penaeus vannamei  e da planta Sarcocornia ambigua em sistema de recirculação de água.

    IMG_20161021_163226743IMG_20161021_155442527_HDR

     

    Lucas Gomes Mendes, orientado pelo Prof. Walter Quadros Seiffert, foi o melhor avaliado e será premiado com passagens de ida e volta para a participação na Jornada Nacional de Iniciação Científica (JNIC) na qual ocorre a reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), bem como com uma bolsa no valor de R$ 800,00 (oitocentos reais) destinada a auxiliar nos custos de hospedagem e alimentação durante o evento.